5 lugares para não ouvir salsa e reggaeton em Medellín

A capital de Antioquia é conhecida por sua infinidade cultural, mas as casas de show em sua maioria trazem (boa) salsa, reggaeton ou até vallenato. Pra quem é brasileiro e mora em Medellín, pode fazer falta escutar algo menos típico, como o rock, o jazz/blues ou o pop. E a gente compartilha com vocês, após 1 ano e 4 meses de intensa pesquisa em farra, rs, cinco lugares diferentes. Segue o ranking:

1° PUB ROCK

Primeiríssimo lugar, com música ao vivo, repertório anos 80 (rock clássico) em Inglês, shots ma-ra-vi-lhosos, decoração fantástica (veja fotos) e preços acessíveis. Fica na calle 33, a entrada é cerca de 10 mil pesos (R$11,00)  e se chegar cedo não paga ingresso. Consumação mínima de 20 mil pesos por pessoa (R$22,00) se for pegar uma mesa – e como é tão barato, a bebedeira é garantida.

2° BOATES GAY

A Viva, no bairro Los Colores, toca o pop internacional num ambiente mara, grande, lindo e animado. A entrada é por volta dos 15 mil pesos (R$16,00)  e a meia garrafa de rum uns 35 mil (R$39,00). Tem um 2º ambiente que é para salsa, reggaeton e outros ritmos dançantes (até a Ragatanga do Rouge e o Bate Forte o Tambor do Carrapicho já escutamos lá). Mas no principal, quem reina é a turma de divas americanas como Lady Gaga, Rihanna, tudo o que o pop tiver de novidade.

3° POINTS UNDERGROUND

No Bantú e no Parque dos Periodistas você vai encontrar as pessoas mais diferentes da cidade. O primeiro fica numa zona estudantil perto da Universidad de Antioquia, no bairro Sevilla, e o segundo é no centro – uma praça mesmo, tipo o largo 2 de julho em Salvador, só que com drinks, motoqueiros, tatuadores etc. Dá pra escutar reggae, metal e rock. Ambos são espaços públicos, logo, não é necessário pagar entrada.

4° EVENTOS DA ALCADÍA

Alguns dos melhores shows, você vai conferir DE GRAÇA, é só ficar atent@ ao calendário da cidade! Na Fiesta del libro y la cultura, que ocorre todo mês de setembro, conheci os grupos Triciclo (jazz estilo francês) e Federico Gómes (rock, na época da banda Volátil); no Circulart conheci Caféine Manouche (gipsy jazz/circense) e no teatro Lido vi o show de Majo Musicna, cantora com um estilo que só não posso chamar de MPB porque ela é colombiana. 😂😏

5°VOZ E VIOLÃO NO POBLADO.

Talvez o único lugar com voz e violão, o restaurante La Esquina, no Parque Lleras. Mas esse a gente não entrou, curtimos da pracinha mesmo – porque os dias de Lleras eram dias de farra! 🙂

Você conhece algum lugar que não está na lista? Manda nos comentários!

Anúncios

E você, o que é que achou?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s