Convidados do bem #6 Amanda e Yasmin Pinto

Chegamos na 6ª edição do Convidados do Bem! E pela primeira vez o voluntariado não é internacional, mas inclui viagens e não conhece fronteiras 🙂 . Desde limpeza de praças e praias a atividades educativas com crianças, recreação com idosos, ações de incentivo à leitura: sério, você precisa conhecer essas garotas!

A história começou quando Yasmin, a irmã mais velha, foi convidada pra fazer teatrinho com crianças. Ela topou, mas não fazia ideia ainda de que o grupo que realizava a atividade tinha várias outras vertentes. Assim ela conheceu o Interact – um braço do Rotary Internacional focado nos jovens. Mas não vamos dar spoiler, veja a entrevista:

img-20161108-wa0039.jpg

1 – Há quanto tempo vocês fazem parte da Liga? Podem contar um pouco dessa história? 

Yasmin – Pouco mais de 2 anos. Eu entrei primeiro, depois Amanda. A gente sempre quis ter um grupo que se importasse com as causas sociais. Aí começou com o teatro que te falei. Inclusive o clube se chama “Liga da Imaginação” porque a ideia era estimular a criatividade das crianças através do teatro e da imaginação. Depois Raina, que era a presidente do grupo, me contou com detalhes (um textão, rsrs) sobre o Interact e eu decidi ficar. 

2 – O Rotary é conhecido mundialmente por trabalhos sociais e por um certo intercâmbio entre membros, numa espécie de família global. Alguma de vocês já foi para outra(s) cidade(s) realizar trabalhos sociais ou mesmo participar de encontros de planejamento e motivação dos clubes? Como foi essa experiência?

Amanda – A gente viaja muito dentro do “distrito” em que estamos alocadas, tanto para fazer ações como para termos capacitação em gestão, liderança e troca de informações com membros de outros clubes. Já participamos do Lá na Roça em Ubaitaba, Interagindo (Mimin participou do de 2014, em Ibicaraí, e eu esse ano em Porto Seguro, com ela), Total PETs, ADAs e COMIC (em Angra dos Reis – RJ). Todos estes encontros são dos clubes, é onde a gente conhece o que está sendo feito em outras cidades e distritos e conta o que a gente faz, cumprindo com o ideal rotário: formar líderes, trocar ideias e entrar em ação. Mas a gente acaba aproveitando a viagem pra fazer ações. Por exemplo, no encontro em Olivença, reunimos o grupo e fizemos a limpeza da praia.

img-20161108-wa0040.jpg

3 – Contem pra gente as atividades que vocês já realizaram ou realizam, um resumo de cada uma delas e a inspiração para fazê-las. Qual ou quais destas vocês mais gostaram e por quê?

Yasmin – Bom, a gente leva doações e proporciona alegria e lazer em asilos e creches, assim como na ala infantil do Hospital Manoela Novaes, fazemos mutirões para limpar praças e fazemos o Natal Solidário em creches. A ideia é não deixar nenhuma  criança ser esquecida pelo “papai Noel”: aí fazemos peça teatral, gincana etc. Recentemente também fizemos uma parceria com outro clube de Interact, juntos colocamos várias barraquinhas para vender comida na Beira Rio (em Itabuna) e tinha pula pula e outros jogos para as crianças brincarem de graça e depois ganhar presentes.

img-20161108-wa0046.jpg

Amanda – E tem a Árvore do Conhecimento, que é inspirada em vocês. Depois que fizemos a primeira vez juntos, já realizamos duas vezes mais a ação na praça. [ e o Bem Trilhado contou isso aqui]. Como a proposta que vocês nos contaram era de a ação ser “uma boa surpresa para quem passar pela praça”, a gente não divulga previamente. As pessoas ainda se espantam e ficam curiosas, por ser algo novo. Mas como fizemos já 3 vezes, tem gente que passa e já traz livros, lembra, conversa, é muito legal. A gente só não consegue mensurar se as pessoas estão repassando depois de ler, mas plantamos a sementinha :).

Yasmin – É, Lu…é um projeto maravilhoso que todo mundo que presencia se apaixona! Inclusive tem outros clubes querendo reproduzir a ação, como o de Ipiaú – Vale dos Rios.

[E a gente deixa! A intenção é mesmo fazer a Árvore do Conhecimento rodar todo o Brasil!]

4 – Vocês veem essas experiências da Liga como sintonizadas com as profissões que pretendem seguir? Se sim, como?

Yasmin – Com certeza! Nós duas queremos medicina (eu agora estou cursando enfermagem e Amanda tá terminando a escola), e é essencial a gente saber tratar e cuidar das pessoas. Além disso, a experiência no clube faz a gente ficar a par das diversas situações que nossa cidade e sua população passam e nos coloca em ação.

img-20161108-wa0042.jpgimg-20161108-wa0048.jpg

Amanda – Também aprendemos a falar em público – que éramos muito tímidas. Colocaram Yasmin como diretora de protocolo – que tem que falar e ler muito em público, e agora que ela saiu desse cargo, eu fiquei nele. Acho que Foi a maior dificuldade nesses tempos de Interact, tanto pra mim quanto pra ela, mas um obstáculo que a gente sabe que tem que enfrentar.

img-20161108-wa0043.jpg

Yasmin – E isso me ajudou muito na faculdade, até. Porque tem muito seminário, muita apresentação… ao contrário de quando era criança, hoje eu me saio bem. 🙂

5 – Tem algo mais que queiram contar? Valem histórias engraçadas e até conselhos para outros jovens.

Yasmin – Olha, a gente acaba formando uma família fora de casa, né? E como família, passamos perrengues juntos…rsrs. Uma vez, estávamos organizando o encontro que teríamos em Ilhéus e nos demos conta de que nem todos os membros tinham condição de comprar a passagem de ônibus para Olivença, só para Ilhéus mesmo. Então tivemos a briilhante ideia de irmos todos somente até Ilhéus, ali no aeroporto, e – como era apenas uma reta – seguiríamos o restante caminhando juntos.

img-20161108-wa0030.jpg

Amanda – Mas o detalhe…é que a casa ficava perto da barraca da Gabriela…isso dá uns DOZE Km que a gente andou…no sol quente, na beira da pista, carregando lasanha, panela, mochilas pesadas, colchão…

Yasmin – Chegou todo mundo morto! Mas fomos solidários rsrsrrs. E João Mendonça, um dos nossos amigos e membro do clube, estava com Chicungunha, coitado…mas no fim, chegamos lá e nos jogamos todos na piscina, então foi legal. E no dia seguinte fomos fazer o praia limpa! Outro perrengue que rolou foi em Angra, quando viajei com mais 3 membros e a gente não tinha onde ficar no primeiro dia…esses perrengues que toda viagem tem, né…? rsrsrs Vocês devem saber bem. Mas o taxista que nos levou foi um amor e tudo deu certo, foi bom demais.

Obrigada por terem compartilhado um pouco da experiência de vocês aqui no blog! Desejamos muito sucesso em suas carreiras e nas atividades solidárias. Abraço forte!


Anúncios

E você, o que é que achou?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s