Conheça o que é viajar de Mochilão Social

Quando o assunto é viagem a grande maioria concorda que é fantástico conhecer várias culturas e lugares. Mas não seria muito mais gratificante viajar deixando uma marca positiva em seu roteiro ?

Para isso existe um modelo de viagem que já é conhecido como Volunturismo ou Mochilão Social (viagem de baixo custo onde a bagagem é apenas uma mochila).  Basicamente consiste em interagir com comunidades locais em diferentes partes do mundo realizando ações e intervenções voluntárias em grupos sociais desfavorecidos. 

Batucada!´

Este tipo de turismo extrapola o simples desejo de estar em outro país e conhecer monumentos e pontos históricos. É baseado na busca pela experiência em se aprofundar em outra cultura e na vivência de áreas carentes que permite um entendimento maior sobre diferentes realidades sociais.

9k Indiozinho_Playona2

Além disso, é extremamente enriquecedor enquanto pessoa, pois vocês passa a enxergar outros mundos, visões e modo de pensar a vida. Se torna menos individualista e repensa sobre seu estilo de consumo.

Outro bônus super recompensador é o contato com soluções criativas e sustentáveis aplicadas para problemas socias que podem ser levadas para seu país, cidade ou bairro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Entretanto é preciso ter ciência de que sua paricipação como voluntário é direta, realizando serviços ao qual a instituição que você apoio mais necessita. Obviamente, não será remunerado por este trabalho prestado. (mas acredite, existes outros valores percebíveis nisso tudo.)

DSC_0673 (427x640) IMG_20150905_082144813_HDR

Dependendo da instituição, você também tem que arcar com alimentação e hospedagem.

Pontos a se analisar ao fazer o Volunturismo:

  • Tempo: é importante que você tenha um limite de tempo flexível em sua viagem, pois a maioria dos aportes voluntários necessitam de mais que um dia para poder desenvolver um trabalho mais elaborado.
  • Simplicidade: esse é o tipo de viagem que muitas vezes você pode não encontra muito conforto, banho quente, mosquiteiro, comida que mais lhe agrada ou lugares de fácil acesso (você pode ficar na sede da instuição localizado em um sítio mais afastado, por exemplo).
  •  Verba Mínima:  como em qualquer viagem, também é recomendável ter reservas financeiras para deslocamentos interno em cidades, gastos com produtos de higiene, vacinas, taxas e pensar em possíveis imprevistos.
  • Responsabilidade: é preciso ser correto no que você se predispõe a fazer. Comprometa-se apenas com o tempo e serviço que pode executar. É muito chato deixar uma atividade incompleta, pois os beneficiados são os maiores prejudicados. Pensa nisso! :]
  • Desapego: você não vai ter muitas opções de roupas, itens de maquiagem ou poder comer em um restaurante bacana sempre que quiser. Suas prioridades começam a mudar.

O que não se recomenda em um volunturismo:

  • Indiferença: é importante cuidar das reações frente a diferentes culturas. Você pode encontrar vestimentas exóticas a sua realidade, mas totalmente comum a deles. Pode também se deparar com situações tocantes de crianças desnutridas ou comidas servidas de maneira não convencional. Evite aquela cara de espanto e indiferença.
  • Excesso de Selfies: cuidado especial com a maneira como se registra o primeiro contato. Não chegue já com a selfie engatilhada ou a máquina em punho pronta para sair fotografando tudo.  Afinal, não é um safari. Mesmo quando o trabalho voluntário é de registro fotográficos, é recomendável que antes você seja apresentado, adquira confiança, mostre interesse no que existe ali e que faz parte de um apoio importante para eles. Depois disso, você pode propor as selfies e vídeos como uma atividade. Com crianças isso se torna muito divertido e eles interagem bem. Os adultos entendem que se trata de registro do trabalho da instituição. 
  • Respeito: esse tópico só é preciso pela simples razão de que, o que pode não ser desrespeito em nossa cultura, pode significar uma ofensa em outra. Por isso procure se inteirar dos ritos e costumes locais a fim de evitar tais situações.
  • Aparência: se vista simples e esteja aberto a perguntas e curiosidades das pessoas. Afinal você é uma pessoa diferente e de fora, é normal esse tipo de olhar e perguntas. Evite relógios caros, correntes de ouro e artígos sofisticados, isso pode gerar um sentimento de inferioridade nos locais e aguça o desejo de ter os objetos que os turistas levam consigo.

Relatos do BemTrilhado

Desde que embarcamos no sonho de realizar atividades de impacto social enquanto regressamos ao Brasil ,sabiamos dos desafios, histórias, problemas e recompensas que encontrariamos. A quase 5 meses de viagem podemos relatar que o convívio com comunidades e o envolvimento com projetos nos proporcionou um aprendizado e conhecimento incrível.

wpid-wp-1440431575005.jpeg img_20150831_080024237_hdr.jpgimg_20150903_151815482.jpg

Tivemos barreiras por falta de recursos financeiros, tomamos chuva, dormimos em aeroporto, dividimos comida,  fomos atacados por mosquitos quando passamos a noite na aldeia indígena sem mosquiteiro, e enfrentamos 3h de barco até chegar a tal aldeia. Sentimos o choque de realidades e estilo de vida, compartilhamos de costumes locais e até vendemos doces em uma praça.

Em contrapartida, conhecemos muita gente-boa no caminho, participamos de outras tantas manifestações culturais, aprendemos palavras novas de outro idioma. e sentimos uma realização pessoal muito grante. Então, fazendo um balanço de tudo isso, podemos afirmar que é bem cansativo, porém muito gratificante!

Luma Pinto, Dani Vasco, Esleidy Ramírez e Eduardo Melo

Constantemente somos questionados sobre o que ganharemos com isso. Tentamos explicar, de maneira quase utópica, que esta é a melhor oportunidade de ter um contato maior com o povoado e conhece suas histórias, costumes e cultura.

Além disso, buscamos soluções sustentáveis e coletivas para transformar gradativamente realidades. Por fim, queremos compartilhar conhecimento e traçar um Mapa do Bem, conectando pessoas a causas.

Fazer o bem pelo caminho, é um caminho bem trilhado!

 

Veja também: 

5 Maneiras de incluir o voluntariado em seu intercâmbio

Anúncios

One thought on “Conheça o que é viajar de Mochilão Social

E você, o que é que achou?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s