Conexões com propósito – A nova forma de pensar o negócio.

20 maio

Conexões com propósito – A nova forma de pensar o negócio.

Surge uma grande onda da humanização das marcas e a busca por estampar valores que a empresa defende em seus produtos. Não só por uma tendência natural da atenção para causas sociais, mas, também, pela mudança do comportamento do consumidor.

E esses consumidores estão cada vez mais buscando uma conexão com as marcas. Segundo a pesquisa TIP (Transparência, Inspiração e Propósito) identificou o novo papel que as marcas possuem na sociedade contemporânea. “Marca é o que reflete essa construção de valor, é o que faz com que as pessoas estejam dispostas a pagar mais por seus serviços e produtos porque os valorizam”, explica Ana Couto, CEO da Ana Couto Branding.

De acordo com a pesquisa, os entrevistados já conseguem identificar duas formas diferentes de relacionamento com as marcas. A primeira, com foco apenas em vender o produto final (chamada como geração 1 no estudo), e a segunda, fruto da combinação entre a preocupação da venda e a fidelização dos clientes (geração 2).

A terceira maneira de relacionamento (geração 3) ainda não é muito clara para os entrevistados, principalmente para os da classe C. Mas eles já entendem que existe algo a mais do que venda, fidelização e encantamento. Nesta categoria de relação, o lucro está longe de ser a única ou principal razão de existir das empresas.

Para Ana Couto, o terceiro tipo de relacionamento trata-se de uma nova forma de pensar o negócio, com muito mais consciência dos seus impactos sobre o mundo e de suas relações com os diversos stakeholders.

Dentre os entrevistados da geração Z, jovens de 18 a 24 anos, 68% afirmaram que estão dispostos a trocar as marcas com que se relacionam hoje por outra que esteja na terceira forma de relacionamento e pagariam até 15% a mais por elas.

Fonte: Meio & Mensagem

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *